quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Quem procura, acha.



Não era necessariamente o que eu queria escutar. Existem perguntas que têm capacidade mórbida de estragar qualquer pensamento, por mais alto que ele esteja. Quando dizem por aí que quem procura acha, não é porque conceituaram a frase como um doce ‘rima’; palavrinhas curtas que têm um significado extremo, uma benevolência extinta, que com certeza adentra teu mais profundo imaginário. Gosto de suposições. É o poder da escolha que vai decidir pra onde apontar o leme. “Por que treinar tanto, se não sabemos a jogada do adversário?” Assisti a um filme ontem chamado “Não por acaso”, onde ouvi essa frase que me fez refletir um pouco sobre muito do que tenho que fazer. Uma atitude bem tomada não é uma atitude previamente planejada, é apenas aquela atitude na qual seja conveniente para o momento. E tais atitudes terão suas conseqüências, onde elas quase sempre não agradarão ao interlocutor. E foi o caso. Hoje meu dia poderia ter sido como os outros tantos em que dormirei tranquilamente, almejando loucamente absurdamente urgentemente sua possa da minha pessoa... Mas não. Não posso colocar o chapéu onde meu braço não alcança. Hoje irei dormir com uma peça a menos nos meus pensamentos. Talvez essa peça se regenere rapidamente, talvez ela não se regenere. Estou a escutar Zeca Baleiro, da mesma forma que escrevo quando algo me deixa triste. Não, Zeca não merece tal tributo, mas é que as letras deixam meus pensamentos vagando nesses 10% de massa cinzenta que aproveitamos. Enfim, eu não estou legal, realmente, e queria escrever sobre isso. Mas é tudo que consegui. Perdão, leitores... A parte mais produtiva do amor é precisamente a parte que nos magoa.



[um pedaço do rabiiisco foi apagado nessa noite

de calor intenso nesse interior do sertão baiano]



Esborço de texto e foto: Thiago Maia

Mais fotos em: www.flickr.com/thyagumayah

6 comentários:

Mikaele Tavares disse...

Mas, é bom pensar, sonhar, planejar, ousar..rsrs

Beijos

Lorena Morais disse...

Escrever alivia dores.
Viver é um montanha russa de sentimentos.

Menina Misteriosa disse...

Refletir, ponderar, desabafar... faz bem!
É um momento importante, aproveite ao máximo. Fique mais presente contigo mesmo, para sentir o que precisa.
Espero que fique bem logo!
Um beijo

http://meninamisteriosa.wordpress.com/
http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/

Silvania disse...

Sumidoooooo

Pssiu...apareçaaa

BjO*

Janine disse...

Até então ainda não tinha lido seus textos...São ótimos Maia!! Tão profundos quanto suas fotos...Sério, lindos mesmo.
Quebom que você foi meu colega de grupo na faculdade, rs!!
Parabéns!

Selenis disse...

mesmo editado e esboçado, este teu texto, como tantos outros, faz pensar, faz sonhar um pouco, e sobretudo, sentir.

lindissima a foto que acompanha.
Beijos

ps- o amor tem outras partes produtivas :)