domingo, 20 de setembro de 2009

[Acho que] Não sei o que dizer



[Acho que] Não sei o que dizer


Talvez seja, realmente, de rabiscos que se fazem os sonhos, ou do verde da esperança que se mistifica o meu ser... Não sei o que dizer no momento, acho que na verdade não TENHO o que dizer. Mesclo uma incerteza obscura que me sacrifica e me adentra o subconsciente, que, como diria minha querida Clarice Lispector, “por enquanto estou inventando a tua presença”. Pensei que fosse capaz da abstinência da vossa companhia, da não personificação minuciosa do seu caráter no meu efetivo sentimento... Mas me deparo com peculiaridades que me sagram em pontos vitais, padecendo um menino que apenas queria soltar pipas no deserto e receber uma medalha de hora ao mérito. Tudo bem, entendo perfeitamente que as pessoas que mais nos decepcionam são as que amamos, pois pensamos que são perfeitas e esquecemos que são humanas. Não sei de quem é essa frase, mas ela caiu PERFEITAMENTE no presente contexto. Fico grato por isso. Imaginei um castelo, um jardim, um banquinho e um buquê de rosas vermelhas acompanhado de um belo café da manhã. Imaginei um lago ao lado e nós dois descansando na grama, deitados, trocando carícias e uma eloqüente essência de amor perceptível a milhares de quilômetros. Imaginei infindáveis possibilidades de não haver nenhuma possibilidade de não ficar sem sua presença. Mas aconteceu algo que não estavam nos meus planos: acordei! Sonho bom, bom sonho... Não sei o que dizer. Sonhei com você, um sonho aparentemente sem nexo. Dias depois vi que ele havia, e muito, nexo... Infelizmente não pude fazer nada pra evitar, sua chegada foi relâmpago, e sua saída foi uma tempestade. Tumultuada, cheia de prejuízos, uma calamidade. Bom, acho que mesmo antes da minha presença, já havia as tempestades, creio que eu tenha construído minha harmoniosa “residência” em local impróprio. Mas sem problemas. Já estou de malas prontas, já estou de mudança e a vida prossegue. Acabo de escutar uma frase criteriosamente perfeita: “a única coisa que você leva dessa vida é o amor que você sente”. E esse amor estará sim nessa minha pequena mala de colo que levarei durante meu percurso, em busca de uma casinha singela e segura. Não sei MAIS o que dizer. Suponho que esporadicamente lembrarei-me da sua pessoa, algo que me fará bem, por um momento. Lembrarei o que imaginava pra nós dois. Há no platonismo um predomínio do sofrimento exacerbado e que te empolga e te machuca, simultaneamente. Espero que a segunda hipótese não me afete diretamente, não pinte de cinza os meus ensolarados dias nas margens do Velho Chico... É difícil, muito complexo escapar ileso de uma afinidade sentimental. É algo cotidiano, uma percepção corriqueira e que mina sua estrutura somente em saber que teu sonho está sendo paulatinamente degradado. Tudo bem. Continuo com minha rotina de estudante de universidade tentando conseguir um mísero lugar ao sol. Vou arrumando tempo pra conciliar meu EU com seu EU, a fim de me proteger do que esse NÓS pode causar de maligno. O que for de saudável creio que indiscutivelmente seria a alternativa mais preciosa, mas no momento não é a mais eficiente, portanto não tem a devida validade. Acho que JÁ sei o que dizer: Platão, aqui vou eu! “SÓ SEI QUE NADA SEI”.



Texto e foto : Thiago Maia
Mais fotos em: www.flickr.com/thyagumayah

17 comentários:

Fernanda. disse...

... De todos os textos que eu li em minha vida. Esse foi o mais doloroso. Sabes o motivo.

:(

João Lins disse...

Caro amigo Maia... A foto está linda... mas a essa Lua sempre me passa um sentimento melancólico, amigo. O texto tá massa... Mas a dor... bem, essa é de cada um.

Abração e força!

Priscila Rôde disse...

Depois desse texto, vou me recompor com suspiros lentos depois de uma breve taquipnéia que me causou.
Sim, é triste sim, dói pra caralho ler isso por que dá pra sentir daqui todo sentimento que escorre desse texto. Mas sabe, é lindo! O amor e a dor que segue depois dele. Sei lá, eu amei tudo isso!

Se todas as vezes que "não" tiver o que dizer for nos escrever textos como esse, seremos eternamente gratos e felizes, é claro!

Fique bem ai, certo? Beijos

Luna Sanchez disse...

Thiaguinho,

Machuca, dói, faz chorar, mas faz parte.

É assim que a gente aprende, fica mais esperto, fortalece o coração e amadurece. Não tem jeito.

Meu abraço, meu beijo, com saudades de ti.

ℓυηα

Poetíssima disse...

Passei por aqui!
Abraços!

Ira Buscacio disse...

Thiaguinho!
Saudade de vc, por aqui. Saudade de vc, lá no faces de um poeta.
O amor é nosso e por ser tamanho é que sentimos a necessidade de doá-lo.Quando encontramos, algo ou alguém, que nos absorva essa doação temos a sensação de " realização ". Quando há uma rejeição ou quando algo não da certo, nos frustamos e aí vem a dor. O fato é que, esse amor volta pra gente, meio machuco, mas com o tempo cuidamos das feridas e reabilitamos sua força. Recuperado, bonito e forte, ele permanece em nós, até o próximo encontro. Aí começamos outra vez.
Adoro vc, meu lindão! Força. Bjão

Poetíssima disse...

[Acho que]Não sei o que dizer

Bem, eu passei por aqui tem uns dias..

mas, hoje parei pra ler os blogs..

e cai de súbito no seu...

e, eu posso dizer: senti sua aflição!

Poxa... fiquei aflita junto, parento.

E, só posso dizer, infelizmente, que não estou aí pra te dá um abraço, mas posso dizer, felizmente, que ele foi pensado!!!

Abraços, força pra tu!

Liciane disse...

Puxa vida, que triste...
Há tempos não te visitava e te encontro assim...
Sinto muito amigo, espero que esse momento passe logo!
Nem sei o que dizer tbm, só lamento.
Vc é uma pessoa doce e adorável, tenho certeza que algo de muito bom estará vindo para vc!
Fique bem.
Grande abraço.

railer disse...

quem nos magoa ou decepciona é quem está perto da gente, quem a gente gosta, não tem jeito. e o mesmo vale pra quem a gente faz algo.

Luna Sanchez disse...

Passando pra deixar beijo de bom final de semana, moço.

Saudades de ti.

ℓυηα

Belle disse...

Thiago, pense que se for p/ ser será!!
Deixe que o tempo te dê as respostas que vc não têm no momento!!
Sei que é difícil, pois qdo amamos nos jogamos nesse sentimento, mas tb temos que aprender a lidar com as tamanhas dores tb trazidas por ele!!!
Espere...
Essa é sua melhor saída!!!
Bjos e te desejo mta felicidade!!!

Menina Misteriosa disse...

Um texto triste. Mas cheio de emoção e muito verdadeiro.
Gosto de ver sua lucidez e firmeza. É uma inspiração. E suas palavras sempre me fazem refletir.
Torço para que siga seu caminho, fique bem e em paz...
Tenha uma ótima semana,
Beijos

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Platão também recomendava que além da retórica, se valorizasse a intralocução, o que permitia o desenvolvimento da preciosa SINGULARIDADE; você está num ótimo caminho; os melhores caminhos doem, mesmo (a não ser que você seja um robô, o que não é seu caso, felizmente!)
BJS!

Liciane disse...

Tem selinho pra vc no Lets Go girls

Beijos e ótima sexta!

Giselle Costa disse...

Olá Thiago, também tirou férias ? rs

Este espaço é mágico, não suma.

Luna Sanchez disse...

Passei pra deixar beijo e abraço de Dia das Crianças, Thiaguinhooooooo! \o/

Te gosto, moço.

ℓυηα

Beta disse...

[Acho que] Não sei o que dizer

Vagando no mundo blogger me deparei com seu mundo e devo dizer que esse texto mexeu comigo, talvez pq esteja tão triste qto VC hj!!!Porém sua firmeza me fez ver que no fim td dá certo!
Vou te seguir ok?

Beijos