terça-feira, 16 de junho de 2009

E o que eu vou ser se eu não crescer?



E o que eu vou ser se eu não crescer?


E será que estilo de vida me espera em um futuro remoto e inseguro? Às vezes me pego parado e refletindo como será minha vida quando eu crescer! O mundo não te dá muitas oportunidades não. As escolhas que, um dia, poderíamos saber se foram bem executadas ou não, se perdem no buraco negro da correria social, que mais parece o interior de um caleidoscópio: cada giro surge uma gama de diretrizes que, ao mesmo tempo, nos sufoca e liberta. Você já nasce pré-determinado a seguir uma sina melancólica desestimuladora: estudar durante toda a infância e adolescência, trabalhar [feito um louco, subordinado a terríveis horas intermináveis de turno] durante a fase adulta, se aposentar com 65 anos de luta contra o sistema e depois de tudo isso, esperar a bendita da morte aparecer pra te levar desse maravilhoso mundo que vivemos. Isso se ela não te "premiar" e vir te requisitar bem no meio do processo... Ah, sim!!! você tem outra alternativa! Não estudar e assim, quebrar todo aquele dilema... Ixi!!! Com certeza essa não seria uma boa idéia! Se está ruim seguir todo esse processo que nos envolve feito um casulo [ e que se terminar antes do tempo afeta diretamente nossa formação ], imagina só viver fora dele! Além do mais, não é fugindo do problema que este irá se resolver. As dificuldades têm que ser superadas, cada passo dado significa uma vitória e o conjunto de vitórias [ e derrotas também! ] que vai te distinguir entre os fortes e os fracos de espírito. Recordando antigos pensamentos... "Pedras no caminho? Não se preocupe, junte-as! Um dia você construirá seu castelo!" Você pode até se iludir e dizer que pode conseguir sobreviver de forma legal. Mas só diz mesmo, na realidade, você estará é se excluindo cada vez mais de todas as possibilidades de integração e reconhecimento social.
Certa vez, escutei duas frases bem interessantes. A primeira dizia mais ou menos assim: "A experiência só chega até nós quando já não precisa-se mais tanto dela". A outra é a seguinte: "Todo mundo quer viver pra sempre, mas ninguém quer envelhecer". Parei. Parei um pouco pra pensar e cheguei a conclusão de que estamos numa fase da humanidade em que a hipocrisia dilacera as personalidades, modifica intensamente os modos de viver e prende a sociedade em determinados paradigmas, e que, no final das contas, nos fazem viver na ilusão do amanhã sem ao menos saber aproveitar a dádiva do hoje. Vivemos à margem de um fluxo de interesses que raramente atende aos nossos!
Temos que escolher, em mais ou menos 5 anos [ tempo de conclusão de uma faculdade ] o que iremos fazer, provavelmente, pelo resto de nossos minúsculos dias. É justamente nesse momento que o pensamento e o sonho infantil passa a ser esquecido, menosprezado, pra dá lugar ao pensamento capitalista perverso, que impõe seus interesses e manipula a sociedade feto marionetes, e temos que nos adequar a tais "teatros de fantoches".
Uma frustração me atormenta... Quando nascemos, já começamos a morrer!!! Já parou pra refletir sobre isso? Já se imaginou sabendo quantos dias você ainda estagiará no Planeta Terra? O que você exerce pra fazer justo sua estadia nesse local que fede a corrupção e deslealdade? Digo assim porque não adianta mais ficar sonhando com um mundo de paz e amor e harmonia, esperar sentado e torcendo pra que as coisas se modifiquem. Essa utopia só vincula entre nós para nos confortar [ ou pelo menos, tentar! ]. Nossos dias estão delimitados, a contagem regressiva já foi acionada... TIC TAC TIC TAC... Mas mesmo assim já vesti minha armadura e vou pra batalha, pois mais longe foi quem pelo menos tentou a realização de seus sonhos, e ninguém pode tentar me privar de viver minha realidade sórdida e mecanicista, e muito menos aniquilar meus pensamentos futurísticos...

E ainda estou a me perguntar... E o que eu vou ser se eu não crescer?


Texto e foto: Thiago Maia
Mais fotos em: www.flickr.com/thyagumayah


Um comentário:

Iris disse...

Às vezes também fico me perguntando isso...mas aí vem uma outra pergunta, já que estamos em um mundo cheio de desilusões e hipocrisia: "E se o Planeta Terra for o inferno de outro Planeta?"...paro, penso...escrevo, ESQUEÇO!!! rsrsr