quarta-feira, 17 de junho de 2009

Lá vem ela... Lá vai ela!!!


Lá vem ela... Lá vai ela!!!

Linda, andar sensual, doce e leve como a mais bela das brisas matinais, olhar cativante, profundo e enigmático, como o mais profundo dos oceanos... Seus cabelos soltos e lisos destacam-se na melhor das melhores lembranças retidas e marcantes e impressas e vislumbrantes e fascinantes... Sua pele macia como a mais pura das sedas e branca como a mais límpida das nuvens dos céus de todo o mundo... Provocante... Seus lábios cor de rosa, atiçam os desejos localizado no interior do mais longínquo sub consciente, despertando sentimentos adormecidos pelo cansaço demasiado de experiências frustrantes e traumáticas... Mas lá vem ela, em minha direção! E agora, o que eu faço? Simplesmente, nada! Aprecie, desfrute, observe, enlouqueça, pereça, deseje, almeje... Espere... A delicadeza e a suavidade de sua voz é absolutamente apaixontante e instigante e meiga e sensível... Ela chega e me encanta, por completo... Conversas, risos, elogios, diretas, indiretas, política, religião, cultura, diretas, indiretas, música, dança, folclore, festas, indiretas, diretas! Os olhares se cruzam... Me perco na beleza daquelas tonalidades claras e viajo na amplitude da intensidade oculta nas vertentes imaginárias... "Quero Você!!!"... Em instantes, os olhares se normalizam, a fascinação se torna vontade, querer, proteção, carinho, segurança... Conversas... Sua proximidade só me deixa encantado, obsoleto às suas virtudes de bela adormecida à procura de um cavaleiro ressuscitador do afeto, do desejo mútuo, do viver no país das maravilhas e de lá não sair mais, do amor... Continuo a olhar e estes se cruzam mais uma vez, como se isso fosse uma atitude premeditada, combinada, marcada, influenciada, desejada, querida, explícita, realizada... Sinto que sou correspondido, ou pelo menos o interesse é momentâneo é verídico é intenso... "Quero Você!!!"... E que assim seja até que a vontade nos separe... Andamos, conversamos, nos distraímos, eu pego em seu braço e você não cria nenhum tipo de resistência... Chega a hora do grande momento! PERFEITO! Uma única palavra pra explicar todo um contexto! Todos os meus anseios foram extintos, todas as minhas imaginações saciadas e todas as minhas deduções, confirmadas! "Quero mais..." E tenho esse mais! Não sei exatamente por quanto tempo ainda, mas tenho! Esse pensamento me dá sensação de perda, e essa perda será conseqüência de uma desmotivação de algum dos dois... Espero que essa hipótese não se concretize, apesar dos pesares! Camões utilizaria de seus poemas pra ilustrar o momento: "Amor é fogo que arde sem se ver..." Ou Shakespeare recorreria a uma versão moderna do clássico "Romeu e Julieta", com o diferencial sendo a própria Julieta desistindo do romance, e sua família permitindo tudo! É, quem sabe não seria válido abdicar de seus reais sentimentos pra fazer uma mesma pessoa feliz? Cômico, não??? Mas é fato, e assim a vida prossegue e quando vc perceber que o que fiz foi preciso e pra seu bem, não tenha tanta certeza de que te quero, como no princípio, e dependendo do contexto, se enquadre nas três palavras seguintes: você me perdeu!


Foto e texto: Thiago Maia
Mais fotos em: www.flickr.com/thyagumayah

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

essa foto saiu muito boa, e depois percebi sua compatibilidade com o texto, pela mácula na folha verde.

=D
marcos

Thiago Maia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.